Médico do Detran-GO facilitava aprovação de determinados clientes em renovação de CNH

A Polícia Civil apurou que um indivíduo que trabalha como despachante valia-se de contatos espúrios dentro do Departamento Estadual de Trânsito de Goiás possibilitando o direcionamento de seus clientes para determinado médico com o objetivo de facilitar a aprovação nos exames clínicos exigidos para obtenção e renovação de CNH.

Assim, pessoas com dificuldades visuais que as tornariam inaptas para a direção de veículos automotores foram aprovadas nos exames médicos e obtiveram a CNH, reduzindo a segurança do já conturbado trânsito de Goiânia e colocando em risco a vida de inúmeras pessoas.

Foi verificado que o mesmo despachante possuía contatos que possibilitavam a realização de fraudes no interior do estado. Indivíduos residentes em municípios goianos diversos obtiveram a CNH com a suposta realização de exames médicos em uma clínica localizada na cidade de Goiás. Chamou a atenção o fato de moradores de cidades como Jataí, distante 400 km de Goiás, optassem por realizar os exames para renovação da CNH naquele município. As investigações apontaram para a falsificação dos exames médicos realizados por uma clínica localizada na antiga capital do estado.

Segundo o delegado José Antônio de Podestá Neto, responsável pelas investigações, além das fraudes para obtenção e renovação de CNH apurou-se a cooptação de outros dois agentes públicos atuantes no Detran-GO que realizavam consultas e adiantavam serviços para o despachante em prejuízo aos demais usuários, recebendo pagamentos indevidos como retribuição. Foi determinado pelo Poder Judiciário o afastamento das funções dos três servidores investigados até a conclusão do procedimento policial.

No curso da operação, foram cumpridos 13 mandados de busca e apreensão, realizado o afastamento da função de três servidores, a suspensão das atividades de uma clínica médica e de um centro de formação de condutores envolvidos. Além disso, houve a determinação para que dois médicos deixem de realizar exames voltados para obtenção de CNH até o término das investigações.

As investigações tiveram apoio do Departamento Estadual de Trânsito. O cumprimento dos mandados de busca e apreensão realizados nas cidades de Goiânia, Goiás e Itaberaí envolveram a participação de 48 policiais da DERCAP, 1ª Delegacia Regional Polícia, localizada em Goiânia; e 4ª Delegacia Regional de Polícia, localizada em Goiás.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.